Pular para o conteúdo principal

Pessoas

O Século XX, também conhecido como o “Século das Fábricas”, revoluciona o mundo corporativo.



(“Tempos Modernos” – Charles Chaplin)




Impacto da Revolução Industrial: Início das “Relações Industriais”


Mas o que é Gestão de Pessoas ?


É a função gerencial que visa à cooperação das


pessoas que atuam nas organizações para o alcance dos objetivos tanto organizacionais quanto individuais” (Gil, 2001, p.17)



A rigor, é uma evolução da áreas designadas no passado como Administração de Pessoal, Relações Industriais e Administração de Recursos Humanos.


Para isso, a empresa se estrutura definindo princípios, estratégias, políticas e práticas ou processos de gestão”


(Fisher, in Fleury, 2002, p.12)

As organizações dependem de uma
 atuação estruturada sobre o 
comportamento humano. 
Esta ação é determinada por fatores internos e externos à própria
organização, sendo razoável supor que, para diferentes
contextos históricos, encontram-se diferentes
modalidades de gestão.






Era Clássica (1900/1950)
Estrutura Piramidal
(burocrática, centralizadora, rígida e inflexível).




  •  Foco no Passado (tradição);
  • Ambiente estático, sem desafios;
  • Pessoas são reconhecidas apenas como mão-de-obra, focadas na produção.



Relações Industriais

  • Relações necessárias para amenizar as divergências ocorridas entre a Organização e Empregados;
  • Forte interferência dos direitos trabalhistas;
  • Marco de reivindicações da mão-de-obra assalariada.


Foco da Organização
  • Industrialização;
  • Desenvolvimento da tecnologia (máquinas) e produção.
  • O homem como “parte” da produção;
  • Poder “totalmente centralizado”;
  • A Organização como “centro do mundo”.

Foco do “Trabalhador”
  • Totalmente subalterno;
  • É o complemento da “máquina”;
  • Talento mascarado;
  • “Fábrica” como centro de suas conquistas e aspirações;
  • Sentimento de medo e ameaça.

Administração Científica
  1. O movimento da Administração Científica tem origem com as experiências de Taylor (Estados Unidos) e Fayol (França);
  2. - Shop management (Taylor, 1903);
  3. - Os princípios da administração científica (Taylor, 1906);
  4. - Administração geral e industrial (Fayol, 1906)
Objetivo fundamental: proporcionar fundamentação científica às atividades administrativas, substituindo a improvisação e o empirismo.


Administração Científica
Frederick W. Taylor (1856-1915)

Com base em observações diretas, feitas em oficinas, concluiu que os operários produziam muito menos do que poderiam produzir.

A partir daí, desenvolveu o sistema de Administração Científica sistema fundamentado na racionalização do trabalho, especificamente na simplificação dos movimentos requeridos para a execução de uma tarefa,objetivando a redução do tempo.

Objetivo: resolver os problemas que resultam das relações entre os operários, o bom operário não discute as ordens, faz o que lhe mandam fazer.

Consequência: mudança das relações humanas dentro da empresa.

Papel da gerência : planejar
Papel do operário : executar as tarefas



Administração Científica
Henri Fayol (1841-1925)


Contribuiu para o movimento da Administração Científica formulando a doutrina administrativa (fayolismo) que atribuía aos subordinados uma capacidade técnica.

Princípios: Planejar;Organizar;Comandar;Coordenar e Controlar.
Fayol defendia que os mesmos princípios podiam ser aplicados em empresas de diferentes dimensões e tipos - industriais, comerciais, governamentais, políticas ou mesmo religiosas.



Administração Científica
Henry Ford (1863-1947)
Afirmava que, para diminuir os custos, a produção deveria ser em grande quantidade e aparelhada com tecnologia capaz de desenvolver ao máximo a produtividade dos operários (maquinização)

1º empresário a aplicar a montagem em série para produzir em massa automóveis em menos tempo e a um menor custo.
Linha de montagem de Ford, em 1913.
  1. Especialização: Trabalho deveria ser altamente especializado, onde cada operário deveria realizar uma única tarefa propôs uma boa remuneração e jornada de trabalho menor para aumentar a produtividade

Administração Científica
O movimento da Administração Científica difundiu-se amplamente e tornou-se uma das principais bases da organização industrial nas primeiras décadas do século XX.

Princípios:
Planejamento - substituir o critério individual do operário, a improvisação
e o empirismo por métodos planejados e testados.

Preparação dos trabalhadores - selecionar cientificamente os
trabalhadores de acordo com suas aptidões, prepará-los e treiná-los
para produzirem mais e melhor, de acordo com o método planejado, e
preparar os equipamentos num arranjo físico e disposição racional.

Pressupõe o estudo das tarefas ou dos tempos e movimentos.

Controle - controle rígido para garantir o cumprimento das atribuições 
Execução - distribuir distintamente as atribuições para que a execução
do trabalho seja a mais disciplinada possível.


Mas o que é Administração Cientifica ?

Segundo os trabalhadores  - Um modo de trabalhar mais de pressa para acabar com o serviço e com o meu emprego.

Taylor - Os operários produziam muito menos do que poderiam produzir... com o meu método vocês produzem cientificamente pois à aumento de produtividade e aumento de cooperação.


Perfil da Administração Científica ou Escola
Clássica

Era Neoclássica (1950/1990)
  1. Estrutura Matricial;
  2. Momento de transição Foco no presente;
  3. Mudanças mais rápidas;
  4. Pessoas são vistas como “Recursos” e precisam ser administradas;

Foco das Pessoas;

  1. Profissional Especialista;
  2. Valorização do Emprego Formal;
  3. Relativa descentralização do poder;
  4. Substituição do trabalho braçal pelo mental;
  5. Pessoas focadas no presente;
  6. Pessoas deixam de ser “recursos” e passam a ser reconhecidas como “talentos”.
Foco das Organizações

  1. Maior amplitude das transações comerciais;
  2. Departamentalização por unidades de negócio em busca de maior agilidade;
  3. Conservantismo dá lugar à inovação;
  4. Relações Industriais passa a ser reconhecida como Administração de Recursos Humanos;
  5. Grande presença da tecnologia na vida das pessoas.

Década de 60
Esta expressão passa a substituir as utilizadas nas organizações
(Administração de Pessoal e Relações Industriais) O aparecimento da Administração de Recursos Humanos deve-se à introdução de conceitos originários da Teoria Geral dos Sistemas à gestão de pessoal.

A TGS tem origem nos estudos de Ludwig von Bertalanffy (1901-1972)
Ele verificou que certos princípios de algumas ciências poderiam ser
aplicados a outras, desde que seus objetos pudessem ser entendidos
como sistemas, fossem eles físicos, químicos, sociais, psicológicos, etc.
Esta preocupação iniciou-se no âmbito da Física e da Biologia,
passando para as Ciências Sociais, notadamente para a Administração.

Administração de Recursos Humanos
O que caracteriza a ARH é a adoção do enfoque sistêmico.
Isto não significa, entretanto, que as empresas, ao manterem um departamento com o nome de recursos humanos, desenvolvem, de fato, a gestão sistêmica de seu pessoal. Muitas vezes, essa designação é dada unicamente para conferir ares de modernidade[...], ficando as atividades de pessoal restritas praticamente às rotinas trabalhistas e disciplinares
(Gil, 2001, p.21)

Quando uma organização adota o enfoque sistêmico na gestão de seus recursos humanos, passa a apresentar as seguintes características:

a) Interdependência das partes;
b) Ênfase no processo;
c) Probabilismo;
d) Multidisciplinaridade;
e) Concepção multicausal;
f) Caráter descritivo;
g) Caráter multimotivacional;
h) Participação;
i) Abertura;
j) Ênfase nos papéis.





Foco da Organização
  1. Pessoas são vistas como Talentos;
  2. Parceiros no negócio;
  3. Forte investimento em treinamentos;
  4. Apoio na Tecnologia da Informação;
  5. Radical mudança nos perfis de Liderança;
  6. Competitividade e excelência no atendimento;
  7. Foco na Qualidade.

Foco dos “Colaboradores”
  1. Grande investimento na qualificação técnica;
  2. Diferentes formas de manter a “Empregabilidade”;
  3. Convivência em equipes;
  4. Maior autonomia e liberdade de expressão;
  5. Visão Holística;
  6. Aliar Qualidade de Vida e Trabalho.


Mas o que é novamente Administração de Recursos Humanos ? 

A.R.H é o conjunto de políticas e práticas necessárias para conduzir os aspectos

da posição gerencial relacionados com as “pessoas” ou recursos humanos, incluindo recrutamento, seleção, treinamento, recompensas e avaliação do desempenho.
A.R.H é o conjunto de decisões integradas sobre as relações de emprego que influenciam a eficácia dos funcionários e das organizações.



OBJETIVOS ORGANIZACIONAIS
  1. SOBREVIVÊNCIA
  2. CRESCIMENTO
  3. SUSTENTADO
  4. LUCRATIVIDADE
  5. PRODUTIVIDADE
  6. QUALIDADE NOS PRODUTOS
  7. QUALIDADE NOS SERVIÇOS
  8. REDUÇÃO DE CUSTOS
  9. PARTICIPAÇÃO NO
  10. MERCADO
  11. NOVOS MERCADOS
  12. NOVOS CLIENTES
  13. COMPETITIVIDADE
  14. IMAGEM NO MERCADO

OBJETIVOS INDIVIDUAIS
  1. MELHORES SALÁRIOS
  2. MELHORES BENEFÍCIOS
  3. ESTABILIDADE NO EMPREGO
  4. SEGURANÇA NO TRABALHO
  5. QUALIDADE DE VIDA NO
  6. TRABALHO
  7. SATISFAÇÃO NO TRABALHO
  8. CONSIDERAÇÃO E RESPEITO
  9. OPORTUNIDADES DE
  10. CRESCIMENTO
  11. LIBERDADE PARA TRABALHAR
  12. LIDERANÇA LIBERAL
  13. ORGULHO DA ORGANIZAÇÃO
A ARH consiste no planejamento, na organização, no desenvolvimento, na coordenação e no controle de técnicas capazes de promover o desempenho eficiente do pessoal, ao mesmo tempo em que a organização representa o meio que permite às pessoas que com ela colaboram alcançar os objetivos individuais relacionados direta ou indiretamente com o trabalho.

Toda organização tem como um de seus principais objetivos a criação e distribuição de algum produto ( como um bem de produção ou de consumo) – ou de algum serviço (como uma atividade especializada).

Ao lado dos objetivos organizacionais, a ARH deve considerar os objetivos pessoais dos participantes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você não tem base - Aguinaldo Prandini Ricieri

Em uma palestra no Prandiano Museu da Matemática com o Prof.Ricieri Prandiano (sim ele criou o museu,é dono do museu), sendo o Palestrante, em uma data especial no dia dos Pais (agradeço a Rose Mary pela super companhia), fui assistir e ouvir uma fascinante palestra sobre quase todas as áreas da matemática e o contexto do matemático em varias disciplinas e como "a vida" é em relação a vida desse Grade Mestre da Matemática do Brasil.

Em uma celebre frase ele expressou quando:

"Quando indagava a respeito de algum assunto que não entendia meu professor na USP dizia que 'VOCÊ NÃO TEM BASE' e ficava sem entender o assunto pois meu professor no ensino médio não ensinou para mim os conceitos mais básicos da matemática".
"No Brasil, hoje a matemática é uma piada, uma piada." Em relação as escolas de ensino médio.

Sim eu o considero um gênio estilo Steve Jobs brasileiro.

"Muitos educadores nem sabem o significado da palavra matemática, "ensinam" …

Estudo do Filme " A FUGA DAS GALINHAS " em estratégia.

Estratégia no filme "A fuga das galinhas", as galinhas não querem ficar na granja por medo e fogem.
"No ano de 1950, em uma granja dedicada à criação de galinhas em Yorkshire, a galinha Ginger procura desesperadamente uma maneira de conseguir escapar ao fim trágico que os seus donos reservaram para ela e os seus companheiros de granja e viver em liberdade num santuário.
Após várias tentativas não muito bem sucedidas, "voando", surge no galinheiro o galo Rocky, com uma ambiciosa promessa: ensinar as galinhas a voar. Mas o tempo de Ginger e Rocky é muito pouco: a família Tweedy, donos da granja, compraram uma máquina que faz tortas de galinha, e que rapidamente entrará em funcionamento e irá acabar com toda a população do local, apenas se o bravo Rocky conseguir impedir, com a ajuda de todos os habitantes do galinheiro, inclusive os comedores de ovos Nick e Feacher os gulosos ratinhos"
segundo: Pt.wikipedia.

 Estratégia:

1° fazer um Catapulta com objetivo…